Valença, 23 de maio de 2013

Seu nome primitivo era Santo Antônio do Rio Bonito. No século XIX, o desenvolvimento das terras na interlândia do Estado do Rio, teve a sua principal base no crescimento da agricultura, começando pela cultura da cana-de-açúcar e, principalmente, o plantio do café. Na aldeia de Santo Antônio do Rio Bonito, em conseqüência desse desenvolvimento agrícola, foi criado em 1824 o curato, que era chefiado por um vigário (cura).

Segundo os historiadores, a aldeia dos índios Ararís teve a sua organização oficializada em 1789, no vice-reinado de D. Luiz de Vasconcellos, no entanto, só em 1824, uma sesmaria de terra, que compreendia uma légua quadrada, foi doada aos índios e assim foi criada Conservatória, que significa o Registro dos Índios, tal qual um cartório, termo esse que até hoje é usado em Portugal, como sendo o registro de pessoas e fatos. Depois do declínio do café, Conservatória passou a ser procurada para tratamento de saúde, por possuir um bom clima. Hoje sua economia baseia-se na agropecuária e no turismo.

Conservatória, por ser um local de tradição em serestas e serenatas, tem na maioria de suas casas, afixadas na fachada principal, uma placa com o nome e autoria de uma música de seresta, escolhida pelo próprio morador. Esta placa é colocada durante à noite, com uma cerimônia que começa com a saída dos seresteiros do Museu à casa, cantando pelas ruas músicas de serenata. Enquanto a placa é colocada, canta-se a música. Depois os seresteiros e visitantes entram casa adentro e são recepcionados pelo dono com coquetel e festa.

Informações Gerais
Área Total: 320 Km2

População Total: 6.500 hab.

Distância da capital: 145 Km

CEP: 27655-000

Altitude: 518 m

Municípios Limítrofes: Barra do Piraí – Barra Mansa

Sub-prefeitura de Conservatória
Endereço: Rua Monsenhor Paschoal Librelotto, 67 – Centro
Telefone(s): (24) 2438-1188 – Fax: (24) 2438-1188
Funcionamento: De 2a. a 6a. das 07h às 16h
Igreja Matriz de Santo Antônio
Localização: Praça Getúlio Vargas, s/no – Centro

Horário: Sábado, das 08 às 12h e14 às 16h / Domingo, das 08 às 12h

Data da construção: 1850 a 1868 – Tel: (24) 2438-1316 / 2438 1993

Em 1850, iniciou-se a construção da atual matriz que só foi inaugurada  em 1868. Mesmo sem nunca ter sido “terminada” a sólida construção em pedra e cal, sob inspiração neoclássica e maneirista, ficou desprovida de torres e das tribunas, que ficaram por terminar. Suas paredes que chegam a medir 1,6 metros de espessura recebem portais e janelas com belos trabalhos em cantaria, assim como o adro, cuja obra só foi iniciada em 1875. Ao lado direito do presbitério está a antiga capela do Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores, que hoje abriga o Museu Sacro.

As manifestações artísticas de maior interesse são adornos em forma de abacaxis que servem de suportes aos lustres da nave, as imagens de São Roque, N. S. das Neves, N. S. das Dores e São Luís.

Com a fundação da aldeia dos índios Araris em 1824, deu-se início a construção de uma pequena ermida, sob a invocação de Santo Antônio, cuja construção fora consumida por um incêndio em 1839. Em 1850 deu-se início a construção de um novo templo, maior e mais bem acabado. Em 1874, a construção sofreu reparos e em 1888 ocorre a construção do púlpito e ornamentação dos altares.

Museu Sacro
O espaço ocupado pelo museu localiza-se no interior da igreja matriz de Sto. Antônio e está instalado na capela de N. S. das Dores e Senhor dos Passos.

O acervo reúne peças sacras recolhidas e expostas de maneira organizada. O visitante poderá observar entre outras peças, castiçais de madeira do século XVIII e um estandarte do sagrado coração de Jesus, do século XIX, todo trabalhado em filigranas.

Museu da Seresta e Serenata
Rua Oswaldo Fonseca, 99 – Centro

Horário: Sexta: 11h às 23h / Sábado: 10h às 23h / Domingo: 09h às 14h

A casa foi construída na segunda metade do século XIX para servir de residência. Ao longo dos anos sofreu intervenções diversas. De 1960 a 1970 foi residência dos irmãos Joubert e José Borges, este último falecido em novembro de 2002.

A serenata ocorre durante todo o ano, nas ruas da cidade, desde meados do século XIX. É uma tradição que ficou representada em Conservatória pelo Sr. Mérito, que pelo gosto que tinha pela serenata, reunia em sua casa os seresteiros para afinar os instrumentos e passar algumas músicas, saindo cantando pelas ruas parando nas janelas das residências. Em 1938 passaram a fazer parte deste grupo de seresteiros os irmãos José Borges de Freitas Neto e Joubert Cortines de Freitas, que, em contato com o Sr. Mérito, alugando, mais tarde, uma casa de veraneio onde passou a ser o ponto de encontro dos seresteiros. Nesta casa, que hoje tornou-se o Museu da seresta e serenata, nome esse que se originou do afinco do Dr. José Borges em colar em suas paredes internas frases de músicas, retratos e notícias sobre a seresta, encontra-se todo um mundo de saudades e de recordações das serestas e serenatas de Conservatória.

Apresentam-se cantadores acompanhados de violão, cavaquinho e outros instrumentos. Com manifestações artísticas incorporadas ao atrativo temos a ideia do José Borges de Freitas Neto de imortalizar as músicas de seresta, batizando as casas com placas contendo o nome da música e do autor. Hoje estas placas tornaram-se uma tradição na cidade, havendo no dia de sua colocação uma comemoração com seresta e após coquetel na casa onde foi colocada a placa.

Museu Silvio Caldas, Gilberto Alves, Nelson Gonçalves e Guilherme de Brito
Localização: Dr. Luiz de Almeida Pinto, 44 – Centro – Tel: (24) 2438-1134/92163380

Horário: sexta-feira 13h às 23h – Sábado 10h às 23h – Domingo   10h às 16h

O acervo reúne documentos, fotografias, discos e objetos pessoais de Sílvio Caldas, Guilherme de Brito, Gilberto Alves e Nelson Gonçalves. Lá estão por exemplo, a carteira profissional de Guilherme, o chapéu panamá de Nelson, o violão que Juscelino Kubistcheck ofereceu a Silvio Caldas em 1957 e objetos pessoais de Gilberto Alves, além de troféus, discos, placas, roupas, fotografias, livros e documentos.

Casa de Cultura de Conservatória
Rua Monsenhor Paschoal Librelloto, 307.

Horário: de quarta a sábado, das 10h às 16h / domingo, das 09h às 15h.

Construído por volta de 1858, situa-se em rua residencial, tendo nas proximidades a Praça Getúlio Vargas, onde se localiza a Igreja de Santo Antônio. A construção é térrea, com porão, e sua fachada principal compõe-se de uma porta em folha dupla de madeira almofadada, bandeira fixa encaixilhada e verga de arco pleno.

Museu Vicente Celestino
Rua Pedro Gomes, 50

Sexta-feira 13 às 24h -Sabo 08 às 12h e 13 às 24h – Domingo 08 às 12 e 13 às 16h

Tel: (24) 2438-1134/92163380

Vasto material pessoal de Vicente Celestino e Gilda Abreu, sua esposa. Possui discografia do artista, roupas de filmes e do casamento; galeria dos imortais, com acervo de outros artistas; sala de pesquisa da MPB, com mais de duas mil fotos, recortes de jornais e revistas.

Túnel Maria Komaid Nossar (Túnel que Chora)
Localização: Rua das Flores, s/n° – Centro.

No ano de 1879 teve início sua construção e o término em 1883, tendo sido inaugurado com a presença da família imperial

Em 1876, o então distrito de Santo Antônio do Rio Bonito, estava no auge com seus cafezais. O único meio de transporte era feito no lombo de burro, sendo necessário criar uma ferrovia, cujas obras tiveram início em 1877 e em 1880 chegaram próximos a uma grande montanha, tornando-se necessária a abertura de um túnel. Este túnel foi aberto com duas frentes de trabalho escravo, que se encontraram no meio daquela escavação.

O Túnel tem 95m de extensão, 5m de largura e 3,5m de altura, todo de pedra, sem qualquer revestimento, iluminado com lampiões antigos à eletricidade e com calçamento em pé-de-moleque. O Túnel encontra-se em estado de rocha bruta, sendo possível observar o trabalho artesanal dos escravos em sua escavação. Hoje, é utilizado para passagem de carros e pedestres.

Ponte dos Arcos
Localização: RJ 137 (Conservatória / Santa Rita de Jacutinga), s/n°.

A ponte dos Arcos situa-se na Estrada Conservatória /  Santa Rita de Jacutinga, entre as localidades de Conservatória e Pedro Carlos, às margens do rio Prata, entre morros. Foi inaugurada no século XIX, no ano de 1883, com a visita de D. Pedro II.

No ano de 1876, o então distrito de Santo Antônio do Rio Bonito, hoje Conservatória, necessitava da construção de uma ferrovia para o escoamento da produção, cujas obras tiveram início em 1877. A partir da criação da ferrovia foi construída, por escravos, a ponte dos Arcos, que serviu de ponte para a antiga Cia. Estrada de Ferro Santa Isabel do Rio Preto, e posteriormente Rede Mineira de Viação. Em 1963 passou por ela o último trem para recolhimento dos trilhos.

A ponte dos Arcos possui 100m de extensão e 12m de altura e foi erguida em pedra, cal e óleo de baleia. Compõe-se de dois arcos plenos construídos à maneira egípcia, com pedras justapostas, funcionando a tração e compressão. Sua base é constituída de grandes pedras sobrepostas e o corpo da ponte com pedras menores e roliças.

Balneário Municipal João Raposo de Melo - Cachoeira da Índia
Localização: Estrada Conservatória/Valença, s/n°

Funcionamento: Todos os dias, de 08h às 20h.

Possui dois pequenos saltos, somando uma altura total de 3m, possuindo um poço de área com cerca de 70m2 e de pouca profundidade. A cachoeira está localizada no Rio dos Índios, em área ampla e urbanizada pela implantação do balneário, composto de restaurante, bar, sanitários, campo de futebol society e quadra de vôlei. Mais acima do rio, existem morros de cumes arredondados.

Hotéis e Pousadas

Hotel Vilarejo

Rodovia Canção do Amor, 23685
Tel: (24) 2438-2326 / 0300-313-2438
www.vilarejo.com.br
Cadastrado na Embratur

Hotel Acalanto
Estrada Nestor Ribeiro Figueira, 500
Tel: (24) 2438-2326 / 0300313-2438
www.vilarejo.com.br
Cadastrado na Embratur

Hotel Rochedo
Rodovia Canção do Amor, 12801
Tel: (24) 2438-2500 / (24) 2438-1364
www.hotelrochedo.com.br
Cadastrado na Embratur

Hotel Fazenda Florença
Estrada da Cachoeira, 1560
Tel: (24) 2438-1224
www.hotelfazendaflorenca.com.br
Cadastrado na Embratur

Pousada D’Amoras
Rua José Nogueira de Oliveira, 108
Tel: (24) 2438-0124 / (24) 2438-1195 / (24) 99983-5829
www.pousadadamoras.tur.br
Cadastrado na Embratur

Pousada Chão de Estrelas
Rua Oswaldo Fonseca, 98
Tel: (24) 2438-1185 / (24) 9255-9701
Cadastrado na Embratur

Pousada da Colina
Rua José Ferreira Borges, 654
Tel: (24) 2438-1946
www.pousadadacolina.tur.br
Cadastrado na Embratur

Pousada Chácara Imperial
Rua Ludovico Cosate, 166
Tel: (24) 2438-1230
pousadachacaraimperial@hotmail.com
Cadastrado na Embratur

Pousada da Figueira
Rua José Luiz Pereira, 57
Tel: (24) 2438-0125
Cadastrado na Embratur

Pousada Liège
Rua Oswaldo Fonseca, 80 / Travessa Professora Geralda Fonseca, 17
Tel: (24) 2438-1792 / (21) 9276-8714
Cadastrado na Embratur
www.pousadaliege.com.br

Pousada Martinez
Rua Benjamim Miguel, 35
Tel: (24)2438-1260
www.pousadamartinez.com.br
Cadastrado na Embratur

Hotel Vila Real
Rua Pedro Gomes, 81
Tel: (24) 2438-1269

Hotel Araris
Estrada Nestor Ribeiro Ferreira, 1285
Tel: (24) 2438-2000
hotelfazendaararis@globo.com

Pousada Colibris
Rua José Ferreira Borges, 80
Tel: (24) 2438-1686

Pousada Ariel
Rua Escritor Noronha Santos, 999
Tel: (24) 2438-1600 / (24) 99953-7345
arielj.oliveira@gmail.com

Pousada Balé dos Vagalumes
Rua Pedro Gomes, 16
Tel: (24) 2438-1761 / (21) 99658-0102

Chalés
Rua Anastácio Leite Ribeiro, 145
Tel: (24) 2438-1325 (21) 99505-0772

Pousada Eleni
Rua Luiz de Almeida Pinto, 56
Tel: (24) 2438-1517

Pousada das Flores
Rua das Flores, 181 / 189
Tel : (24) 2438-1914

contato@pousadaflores.tur.br

Pousada Girassol
Rua Brígida Machado, 75
Tel: (24) 2438-1552

Pousada Jara
Praça Getúlio Vargas, 463
Tel: (24) 2438-1594
pousadajara@hotmail.com

Pousada Anos Dourados
Estrada Nestor Ribeiro Ferreira, 640
Tel: (24) 2438-2325

Pousada Maria Chiquinha
Rua Zuma de Figueiredo, 90
Tel: (24) 2438-1264 / (24) 98118-9907
pousadamariachiquinha@oi.com.br

Pousada Meu Cantinho
Rua Pascoal Libreroto, 167
Tel: (24) 2438-1322
pousadameucantinho@yahoo.com.br

Pousada Nina
Estrada Barra do Piraí / Conservatória, 13068
Tel: (24) 2438-1400 / (21)4114-7302

Pousada Oca Porã
Rodovia Canção do Amor, 17170
Tel: (24) 2438-1561

Pousada Serras Verdes
Rua Brigadeiro Dias Costa, 1750
Tel: (24) 2438-1342
serrasverdes@uol.com.br

Pousada Sol Maior
Rua Santo Antônio, 162 e 100
Tel: (24) 2438-1132
atendimento@pousadasolmaior.com.br

Pousada 206
Rua Oswaldo Fonseca
Tel: (240 2438-1297
pousadalocomotiva206@gmail.com

Hotel Conservatória
Praça Getúlio Vargas, 21
Tel: (24) 2438-1220

Hotel Casero
Rua José Justino de Azevedo, 929
Tel: (24) 2438-1214

Pousada Azul
Rua Evangelino Nobrega, 18
Tel: (24) 2438-1223 / (21)3474-5647

Pousada das Hortênsias
Rua Ludovico Cosate, 216
Tel: (24) 2438-1240

Pousada João de Barro
Estrada Nestor Ribeiro Ferreira
Tel: (24) 2438-2328

Pousada da Angélica
Rua Ludovico Cosati, 393
Tel: (24) 2438-1207

Pousada Linda Borboleta
Rua Ludivico Cosati, 54
Tel: (24) 2438-1480

Pousada Mais Bonita
Rua Santo Antônio, 47
Tel: (24) 2438-1520

Pousada Severina Chic Chic
Rua Oswaldo Fonseca, 44
Tel: (24) 2438-1267 / (24) 99256-7403

Pousada Três Corações
Rua Felipe Jorge, 13
Tel: (24) 2438-0005

Pousada Cantinho da Vovó
Rua Oswaldo Fonseca, 14
Tel: (24) 2438-1701